7 de junho de 2010

Algum time realmente tem torcida?

Duas "torcidas" nesse Campeonato Brasileiro estão mais do que provando que não existe amor ao clube, mas sim amor as VITÓRIAS do clube.

Sexta-feira, 13/11/09, 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.
52 mil pessoas vão ao Maracanã ver o Vasco da Gama conquistar o título da competição. Sob comando de Dorival Júnior, o clube carioca vence o América-RN por 2 x 1. Ao final do ano, Dorival se transfere para o Santos. Em seu lugar chega Vágner Mancini, com a missão de montar um time competitivo para a Série A.

Um dos reforços mais arriscados do time foi Dodô, que logo de cara correspondeu de maneira sublime - e perigosa -, marcando gol atrás de gol, se tornando um ídolo repentino.

Veio a decepção da perda do título da Taça Guanabara para o Botafogo, adversário que, na fase de grupos, havia vencido por 6 x 0 - com Dodô marcando três gols, e hoje já nem faz mais parte do elenco, graças a "torcida".

Na Taça Rio, após derrota para o Americano, Mancini, muito pressionado pela "torcida", é demitido. Na semifinal, sob comando do interino Gaúcho, decepção maior: derrota para o Flamengo.

Pra completar, o Vasco tem um péssimo começo de Campeonato Brasileiro, com apenas uma vitória em sete jogos, ocupando a 19ª colocação. Após o revés para o Santos, nesse domingo, por 4 x 0, marginais que se acham em tal direito foram ao aeroporto protestar.

Conclusão: Enquanto estava vencendo, mesmo que na Série B, a relação torcida-time era maravilhosa. Agora que o time não lhes dá mais esse prazer com a mesma regularidade que 2009, é hora de vaiar, xingar, expulsar jogador, treinador, esperar time no aeroporto. Com uma torcida assim, nem precisa torcedores rivais.


Domingo, 02/05/10, final do Campeonato Mineiro.
60 mil pessoas vão ao Governador Magalhães Pinto ver o Atlético Mineiro fazer 2 x 0 no Ipatinga e se sagrar campeão mineiro após dois anos de amargos vices para o Cruzeiro. Esse foi o mesmo período em que seu novo treinador, Vanderlei Luxemburgo, não ganhava título algum. Parecia um casamento perfeito.

Problema é que, com um começo ruim de Campeonato Brasileiro, com apenas duas vitórias em sete jogos e a 18ª colocação, a relação já foi embora. "Torcedores" vaiando o time, chamando Luxemburgo de ex-técnico e blá blá blá.

Conclusão: Do dia 2 de maio até 7 de junho mal tem um mês, e mesmo assim a relação de amor já virou de ódio, protesto, vaia. E por que? Porque acabaram as vitórias. Simples assim.

Aí tem gente que diz que torcedor brasileiro não deve em nada a nenhuma torcida do mundo. Aham.

8 comentários:

Gremista Fanático disse...

Fala Andre, pois e cara, muitos torcedores estao com o clube quando ele esta bem e quando vai mal se mandam, isso é normal.
Sobre seu comentario cara, que nada eu estou de ferias junto com meu Gremio, ahauhauhuhahuaua, nao tenho a minima vontade de saber sobre os confrontos do Brasil contra seus adversarios, kkkkkkkkkkkk, valeu, abração.

Saudações do Gremista Fanático

Flávio Santos disse...

Por incrível que pareça, sou a favor dessa espécie de paixão infiel.
Acho que grandes clubes, repletos de maus jogadores e pessimamente administrados, tem ser abandonados e sentirem o desprezo da torcida. Quem sabe assim não tomam vergonha e oferecem trabalhos de melhor qualidade.
Abrações

Claudio Henrique disse...

Bela postagem, nada mais do que a verdade. Hoje em dia os torcedores viraram "modinhas", ou seja, aquele tipo de torcdeor que só mostra amor ao time quando este vence. Infelizmente as coisas já não são como antes, quando ganhando ou perdendo, o torcedor sempre apoiava o time.

Abraços

Rafaela Andrade disse...

As vezes não é com o clube e com o futebolzinho jogado, a displicência, etc... mas alguns torcedores nem deviam ser chamados assim..

Obrigada pelas visitas, e por comentar os textos das meninas também, não só o meu.

Hoje( ou ontem) eu e Wanessa fizemos os últimos pitacos femininos antes da Copa e vamos ter festa de um ano no Blog, participa conosco escrevendo? Lê no meu post.

Um abraço
Rafaela

http:\\apenasumpontoesportivo.blogspot.com

Guilherme Cunha disse...

É uma pena, mas toda torcida é assim. Aqui em Espanha se passa o mesmo com o Atletico de Madrid, quando ganha é a melhor que algum time pode ter, mas quando perde são todos uns monstros!!

Abraço
http://gologol.blogspot.com

Igor Conterato disse...

André Renato... ótimo post cara... eu tenho um parecido com esse no profetafute sobre torcidas e pra mim a torcida mais injusta é a do Palmeiras e q agora eles estão pagando por isso... além é claro de ter uma diretoria horrivel!!!

Abraços

www.profetafute.blogspot.com

Gigante Colorado disse...

Eai André!

(RE:)
A arbitragem brasileira é decepcionante (E essa leva a culpa por ser SUBMISSA ao mercenário mundo dos cartolas e empresários...). Coisas do futebol (infelizmente).

(Comentário)
Vê esse video (Procura a letra DISPARADA COLORADA)
http://www.youtube.com/watch?v=w_M6jB3jMZY
Acho que esse video resume um pouco do que é a torcida COLORADA! O Sul tem o meio MAIS crítico do futebol nacional. A imprensa, a torcida, os cartolas... Todos são muito exigentes, tradicionalistas ao extremo. Eu não sou gaúcha (natural), sou do RIO GRANDE DO NORTE, me chamo Lia, e já morei de norte a sul do Brasil, e nenhum, NENHUM MESMO, dos lugares que eu já passei, são tão EMOÇÃO como a gauchada (NÃO É ATOA que denominam o Rio Grande do Sul como REPÚBLICA Rio Grandense). Todo o peso da história resulta em GARRA, tradição, FORÇA (É contagiante, e já moro aqui a uns 5 anos, mas sempre gostei do Inter, só se intensificou). A outra moderadora é gaúcha, a Gabriela. E enfim, o que eu quis dizer com isso... Poucos clubes no MUNDO tem o provilégio de ter uma TORCIDA de verdade, não existe SEQUER mobilização patriota com a seleção canarinho, imagina com os clubes nacionais... O Inter e o Grêmio não, existe uma TORCIDA CRÍTICA (é verdade), mas PRESENTE. "VÊ O ERRO SEM VAIAR...", assim canta a música do Inter, mesmo não sendo em total verdade, é esse o espírito da nossa "PÁTRIA COLORADA". O Beira-Rio SEMPRE tem uma constância de PÚBLICO nos jogos, coisa que não existe no resto do país (o grêmio tambem), talvez por isso que os clássicos greNAIS sejam os mais HISTÓRICOS e bonitos da história nacional do futebol. (APAIXONADA SIM, e dai?) Hehehe

DE NOVO escrevi um texto gigante ;/
Saudações coloradas...
:*

Jefferson freire disse...

É muito complicado esse tema. Realmente qnd um time começa a jogar mal e perder é normal que a torcida se afaste um pouco, mas isso ocorre em todos os lugares, seja brasileiro ou estrengeiro. A diferença é que no exterior o torcedor tem a opção de comprar ingressos antecipados e já se tem essa tradição por lá. Aí independentemente dos resultados, o cara tem o ingresso e acaba indo. Aqui no Brasil ainda estamos engatinhando neste assunto.

Abços