14 de maio de 2011

Revista Placar: Que Braga é esse?

- Texto do blogueiro publicado no site da Placar:

Que Braga é esse?

Por André Renato

A grande sensação europeia do ano atende por Sporting Clube de Braga. Fundado em 1921 na cidade que leva seu nome, no norte de Portugal e uma das mais antigas do mundo, o pequeno clube da região do Minho faz uma temporada inesquecível, sendo finalista da Liga Europa e prestes a assegurar o terceiro lugar no Campeonato Português.

Mas, afinal, o que explica esse sucesso?

A começar pelo treinador. Contratado no início da temporada 2009/10 para substituir Jorge Jesus, que rumou ao Benfica, Domingos Paciência é o grande artífice desta equipe. Com 42 anos e considerado um dos mais promissores da Europa, foi logo de cara vice-campeão português com os bracarenses (melhor posição na história) e, no mínimo, repetirá a colocação na primeira final continental do SCB.

Paciência alinha sua equipe no 4-2-3-1 e um sistema defensivo muito bem montado, evidenciado ao se notar que os arsenalistas não levaram gol no Municipal de Braga nas eliminatórias da Liga Europa. Prova da força defensiva veio diante do Dynamo Kiev, quando, por acúmulo de lesões, o treinador precisou escalar o habitual atacante pela esquerda, o brasileiro Paulo César, de lateral direito, que acabou expulso com 29 minutos de bola rolando. Ainda sim, segurou o 0 x 0 que lhe garantia a vaga.

A força brasileira na equipe é destacável, com seis habituais titulares e onze no elenco que termina a temporada, já que alguns como Moisés, Matheus e Élton, saíram no meio. Alan, 31 anos, ex-Ipatinga, joga aberto pela direita na linha de três armadores e é um dos atuais ídolos da torcida. Três portugueses, um peruano e um camaronês completam a formação base.

Um desses portugueses é o lateral Sílvio, que surgiu para o continente com duas excelentes partidas diante do Sevilla, nos playoffs de acesso aos grupos da Liga dos Campeões. Aos 23 anos, joga nas duas laterais e já faz parte do elenco da seleção lusa de Paulo Bento. Na defesa ainda se destacam o goleiro brasileiro Artur, ex-Roma, que deu mais segurança que seu antecessor Felipe, e o zagueiro peruano Alberto Rodríguez, grande “xerifão” da defesa.

Do meio pra frente a formação é caracterizada por um time trabalhador, sem nenhum grande talento, mas todos eficientes em suas funções. O mais renomado é o português Hugo Viana, com passagem pelo Valencia, que sequer era titular no começo da campanha, mas parece ter ganho a posição do lado esquerdo da linha de volantes. Márcio Mossoró é outro não titular que sempre cumpre bem seu papel de meia central.

O duelo diante do Porto marca ao menos três curiosidades: Paciência é ídolo portista, clube por qual atuou como atacante por doze anos; na final, terá pela frente o treinador André Villas-Boas, outro da grande safra de técnicos que vive Portugal e, por fim, será o duelo de cidades praticamente vizinhas, ambas do norte português.

A equipe é o sonho de muitos treinadores e presidentes: barata, sólida defensivamente e sem abdicar do ataque. Esse é o Braga de Domingos Paciência que, no dia 18 de maio, em Dublin, tentará fechar com título um ciclo vencedor, já que não deve permanecer no Minho por muito tempo. Desde 1977 que os adeptos do Braga aguardam o momento de comemorar uma conquista.

Haja Paciência!

Link da matéria:
http://placar.abril.com.br/futebol-internacional/campeonato-portugues/braga/noticias/que-braga-e-esse.html

Agradecimento especialíssimo à Jessica Corais, a companheira de todos os projetos de um ano e pouco pra cá, que também teve sua matéria publicada. Link: http://placar.abril.com.br/futebol-internacional/espanhol/barcelona/guardiola/materias/os-segredos-por-tras-do-barcelona-de-pep-guardiola.html

3 comentários:

David J. Pereira disse...

Sou português e li este artigo com muita atenção, parabéns, mesmo no Brasil tens uma ideia mesmo acertada de como são as coisas por aqui ;)


Gosto deste blogue!

Podes adicionar o meu aos links sff?

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Liv Milla disse...

Oi André...
Obrigada pelo comentário no meu blog... muito bacana o que escreveu!
Obrigada mesmo!
Bjs

Anônimo disse...

Merecido!