4 de outubro de 2009

Werder Bremen se encontra sem Diego

Parecia improvável, mas está acontecendo: o Werder Bremen já conseguiu se encontrar sem a presença de Diego.

A manutenção do já entrosado sistema defensivo é vital para isso (o segundo menos vazado da Bundesliga). Wiese passou a ser um goleiro mais confiável, não é comum vê-lo falhar, e a dupla de zaga formada por Naldo e Mertesacker é uma das melhores da Alemanha. Fritz é um lateral que apoia bem, enquanto Boenisch ou Pasanen são bem limitados.

Do meio pra frente, as mudanças. Não no esquema, onde Thomas Schaaf manteve em quase todos os jogos o 4-3-1-2, mas nas peças.

Apesar de gostar do futebol de Borowski, é inegável que foi com a sua saída do time (por lesão) que o time se ajustou. Do losango no meio de campo, cabe a Torsten Frings a primeira "ponta", à frente dos zagueiros, começando a armação do time, pois é quem tem o melhor passe.
O jovem Philipp Bargfrede, sem muito brilhantismo, faz o lado direito do setor.

Na ponta ofensiva do losango, Mesut Özil é o 'Diego' do time. Jovem, com apenas 20 anos, chegou ao posto de titular credenciado pelo ótimo Europeu Sub-21 que fez com a seleção alemã, e até aqui corresponde muito bem.

O setor esquerdo foi deixado pro final por ser mais complexo. Na maior parte das partidas, Schaaf escalou o ótimo Marko Marin no setor e Aaron Hunt no ataque, mas não é incomum ver o treinador inverter, com Hunt no meio e Marin na frente. Posições que são, inclusive, alternadas durante a partida. Ao meu ver, Hunt se sai melhor no ataque, sua posição de origem.

Seja quem for, são ótimos companheiros para o grande atacante do time: Claudio Pizarro, autor de sete gols na temporada (dois na Liga Europa e cinco na Bundesliga).

Eis:

(Clique para ampliar)

Quem vier direto pra figura não entenderá as duas barrinhas.

O Werder Bremen ocupa a quarta colocação na Bundesliga, com 15 pontos, cinco atrás dos líderes Bayer Leverkusen e Hamburg, e vem de ótima vitória sobre o Stuttgart, fora de casa. Na Liga Europa, lidera seu grupo com 100% de aproveitamento, em dois jogos.

Para mais do Campeonato Alemão, acesse: http://futebolaocuboale.blogspot.com/

4 comentários:

Flávio Santos disse...

O Werder está com um time encaixado e promete manter o nível das atuações do ano passado...

Mas imagino que nos jogos mais difíceis, eles sentirão falta de um jogador tão decisivo e emblemático cmo o Diego

Abraços

Futebol ao Cubo disse...

Verdade. E o onze inicial do Werder Bremen é bom, mas ao longo da temporada, quando precisar do elenco, as opções são poucas. Parece um time mais apto a ganhar a Liga Europa ou Copa da Alemanha do que Bundesliga.

Lucho Cláudio disse...

Tu é um homem ou uma "mánica"?! Cara, tu tem 34 blogs e atualiza eles a cada duas horas ..HAHAHAHAHHA!

Gosto muito do futebol do Ozil, e me lembrei de uma coisa engraçada. Certa vez quando ele jogava no Schalke eu fui fazê-lo no meu PES e derrepente me deparei com o JOGADOR MAIS FEIO QUE EU JÁ VI(claro, depois do Ivan Campo..kkkk).

Futebol ao Cubo disse...

Uma "mánica" seria a sua irmãzinha dizendo "máquina"? haha

Nossa, de fato, o Özil é muito bem feito, se fosse negro me lembraria o Amaral. Ele ao lado do Ribéry assustaria toda a zaga adversária.


Tenho um certo trauma do Iván Campo, ele era destaque no período em que eu começava a me interessar por futebol europeu, e por alguma razão totalmente desconhecida eu o confundia com o Fernando Couto.