29 de janeiro de 2010

Seleção da Copa Africana

Domingo, a partir das 14h00, começa o último jogo da Copa Africana de Nações 2010, com a final entre Gana e Egito, em Luanda, capital da Angola. E, nessa edição da CAN ficou claríssimo uma coisa: o Egito é, disparado, a melhor seleção africana. Pode até perder pra Gana, mas não mudará esse status, é impressionante como os Faraós jogam realmente como um time, e não como a Costa do Marfim, que tem talento individual de sobra, mas um setor defensivo (não apenas zagueiros) lamentável. Aliás, essa CAN deve ter animado Portugal...

Como não preciso ter preocupações defensivas, a seleção saiu ultra-ofensiva.

(Clique para ampliar)

El-Hadary: Não vou dizer que é o melhor goleiro africano porque isso não representaria nada, mas é um ótimo jogador, quem viu as participações do Al-Ahly no Mundial de Clubes sabe disso.

Inkoom: Conquistou, em 2009, o título mundial sub-20 com Gana, e logo ganhou a posição no time principal.

Vorsah: Costumeiramente volante no Hoffenheim, um dos responsáveis por Gana só ter levado gol na estreia.

Said: Há anos um dos grandes zagueiros africanos. É o líbero no sistema de três zagueiros de Hassan Sherata.

Moawad: Como o Egito joga no 3-5-2, o ala egípcio foi adaptado na lateral esquerda para entrar na seleção.

Ahmed Hassan: Talvez o grande jogador de toda competição. Joga demais, comanda o meio de campo egípcio.

Odemwingie: Joga de ponta direita no 4-3-3 da Nigéria, e também foi adaptado pra entrar na seleção. De grande habilidade, não seria surpresa vê-lo num time maior (joga no Lokomotiv Moscow).

Asamoah Gyan: Outra adaptação, já que o ganês joga na linha de frente. É o grande nome da seleção na competição, fez os gols que classificaram a equipe para a semifinal e final.

Flávio: Grande primeira fase, mas foi atrapalhado por uma lesão durante a segunda partida. Ainda sim, são três gols em três jogos.

Zidan: Disputaria com Hassan o título de grande nome do Egito no torneio. Joga demais.

Emad Moteab: Companheiro de Zidan no ataque, tem ótima presença de área, faz dupla ideal com seu parceiro.


A revelação do torneio é, sem dúvida, Mohamed Geddo, do Egito. Não pela idade (25 anos), mas sim pela marca de quatro gols em quatro jogos. Parece pouco? Pois bem, Gedo fez quatro gols sem ser titular em uma única partida sequer, sempre veio do banco. É o artilheiro da CAN tendo jogado apenas incríveis 117 dos 450 minutos da seleção egípcia.

Seleção-revelação: Zâmbia. O quarteto Mulenga, Chamanga, Felix Katongo e Christopher Katongo fez inferno nas defesas rivais, apresentando um estilo de jogo bastante ofensivo. Caiu nos pênaltis diante da Nigéria, nas quartas-de-final, mas se classificou num grupo com Camarões, Tunísia e Gabão.

Seleção-decepção: Camarões e Costa do Marfim travam uma boa briga por esse título, mas o prêmio vai para os marfinenses, pela expectativa criada. Só Gervinho teve bons momentos, o resto do time, especialmente Drogba, não foi a Angola.

8 comentários:

Stebozza disse...

Cara, sabe quem ess Gedo me lembra? Um jogador da Nigéria que jogou o sub-17. Como era o nome dele?... Emmanuel? Acho que era esse.O craque do time era o Okoro, mas ele entrou e fez estrago sempre. Tanto que virou titular na final.Concordo com as decpções, e também julgo a Costa do Marfim a maior pela espectativa gerada. Às vezes pode ser um alerta. Vamos ver na Copa se melhora a defensiva.
E juro que não entendo como o Egito não foi pra Copa.. Coisas do futebol. Tudo bem que ascircusntâncias eram diferentes, mas se emteu 4 ontem, não poderia vencer a Argélia na repescagem (ou jogo desempate, que seja)? A Copa e seus espectadores agradeceriam...
abs

Lucas palmeirense da oposição disse...

pensei q costa do marfim iria dar trabalho ao brasil...

Gremista Fanático disse...

Fala André, é consenso de que a seleção de Costa do Marfim decepcionou e ate certo ponto causa alivio em nós brasileiros e como voce disse principalmente nos portugueses. Agora enfim vou assistir a um jogo desse torneio, a final, se bem que em dia de Grenal eu fico muito nervoso e não consigo pensar em outra coisa, vamos ver.
Sobre o Saimon cara, ele ainda não esta pronto ao meu ver mas sem duvidas é uma grande promessa, valeu, abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Leonardo Valejo disse...

Realmente não dá para saber o que a Costa do Marfim vai jogar na época da Copa e também não entendo como a federação africana de futebol coloco a Copa Africana no mesmo ano da copa.Acho que deveria ser em um ano que não tivesse mundial.

Se puder dar uma olhada lá no meu blog, o endereço é:
www.esportecomleonardovalejo.blogspot.com

Grande abraço

Rafael Gomes disse...

Infelizmente essa seleção da CAN é lamentavel néh... Pq o nível dos jogadores é baixissimo!

A única seleção q acho q escapa desse rótulo é o Egito, ele ainda sabem jogar, mas o resto...

Flávio Santos disse...

André,

Como citaram acima, organizar a Copa Africana foi uma péssima idéia. O risco de contundir as poucas estrelas africanas era grande, além de saturar futebolísticamente o empobrecido público do continente.

Mais uma vez, os mais badalados jogadores da Àfrica decepcionaram!

É... e Seleção do torneio não é das mais animadoras...rs...

Abraços

P.S: Pode adicionar-me no msn?

mdsr49@hotmail.com

Michel Farias disse...

Não acompanhei muito a copa não, mas pelos jogos que vi esse Gedo sempre entrava e fazia gol, e na final não foi diferente..

Abraços!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/

Claudio Henrique disse...

Cara não acompanhei a Copa Africana também não, mas sei que esse Zidan joga muito, El Hadari é um bom goleiro, mas não entendo por que o Egito é tão forte na Copa Africana e tão fraco nas eliminatórias pra Copa?

Vai saber né.

Abraços