22 de maio de 2010

Campeã com autoridade

A última final em que um jogador marcou dois gols foi a de 2006/07, com Filippo Inzaghi fazendo os gols da vitória do Milan sobre o Liverpool por 2 x 1. Hoje, Diego Milito, um monstro em campo, marcou os dois da vitória da Inter de Milão sobre o Bayern de Munique por 2 x 0 (duas assistências de Sneijder).

Outro gigante em campo atende por Esteban Cambiasso. Simplesmente dominou o meio campo, pouco se viu de Van Bommel e Schweinsteiger na partida.

Pois bem: Maradona não convocou Cambiasso e Diego Milito é reserva na seleção argentina. Tá certo que Gonzalo Higuaín fez grande temporada pelo Real Madrid, mas não tem comparação Milito e Higuaín, o interista é muito mais centroavante, muito mais decisivo, só na cabeça de Maradona que não.

Sobre a vitória da Inter, não dá pra dizer que foi fácil, mas em poucos momentos se viu o Bayern realmente ameaçando a meta de Júlio César - que, a rigor, fez duas defesas difíceis apenas.

O Bayern tem seu ponto forte o jogo pelos flancos, com Robben e Ribéry, mas o francês estava suspenso da final, e toda jogada alemã era pelo lado direito, tudo girava em torno do holandês.

Previ que a Inter teria dificuldades em anular esse estilo de jogo por ter seus principais marcadores, Cambiasso e Zanetti (Thiago Motta estava suspenso), jogando pela faixa central, o que exigiria de Eto'o e Pandev maior aplicação defensiva do que de costume. Mas como o Bayern só jogava pelo setor direito, foi mais fácil marcar Robben, era anular aquele setor que todo jogo alemão não iria fluir, como não fluiu.

José Mourinho entra na seleta lista de técnicos que venceram a Champions League por dois clubes diferentes: Ernst Happel (que dá nome a um estádio em Viena) venceu com Feyenoord (1970) e Hamburg (1983), e Ottmar Hitzfeld com o Borussia Dortmund (1997) e Bayern de Munique (2001). O português já havia vencido com o Porto, em 2004.

Porém, Mourinho deixou claro que esse foi seu último jogo pela Inter, e que deve acertar sua transferência para o Real Madrid nos próximos dias, com o intuito de ser o único a conquistar três Liga dos Campeões por três clubes diferentes.

Alguém duvida dele?


Pra finalizar, a bonita homenagem que o site da Inter fez ao Futebol ao Cubo:


8 comentários:

Guilherme Cunha disse...

Ahaha ri da homenagem ao futebol ao cubo :P

Gabriel Campi disse...

Muito merecido o título da Internazionale, André, com todos os méritos, tendo argentinos e brasileiros comandando a equipe, além do "cara" José Mourinho. Que homenagem, hein?

Abraços.

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Gigante Colorado disse...

Odiei o jogo (Só isso)
Milito fera da bola! Jogo frio, sem emoção, sem NADA...

AG disse...

Parabéns pelo blog está muito bom mesmo.

Acompanha também:
http://onossofuteb0l.blogspot.com

Saudações

Flávio Santos disse...

André,
Quem diria, o futebol italiano se rendendo ao Futebol ao Cubo...kkkkkk...
O jogo não teve lá tanta graça. Todas as limitações do Bayern ficaram expostas e não ameaçou em nada a Inter. O título ficou em ótimas, afinal qual time do mundo possui tanta solidez quanto a Inter?
Abraços

Rafaela Andrade disse...

Eu não vi nada desse jogo e estou viajando... hehehe
Mas passei para agradecer as visitas e dizer que és sempre bem vindo. Beijos e boa semana!

http://apenasumpontoesportivo.blogspot.com

Gigante Colorado disse...

Confesso que enfrentar o São Paulo me mete medo, não pelo ELENCO de hoje, mas muito pelo peso da camisa, que conta bastante em decisões como esta.
Não estou insinuando nem querendo dizer nada, que possa acovardar a disputa pela vaga, apenas me deixa nervosa jogar contra times paulistas/cariocas, a arbitragem é sempre muito PARCIAL (CONVENHAMOS). Perdemos duas competições pro Corinthians, onde o apito do juiz era o décimo segundo jogador em campo: Brasileiro 2005 (Onde até o presidente do Corinthians da ÉPOCA, concorda que o título deveria ser nosso), e Copa do Brasil 2009 (Com gol impedido e faltas que nos penalizaram o jogo inteiro). Claro, no futebol as coisas são praticas DEMAIS (até), o resultado estampado no PLACAR é o voto de minerva da partida, e claro, se pensarmos assim, perdemos de fato. Pode ser desculpa de perdedor, cada um enxerga como convém.
Dia 28 é o primeiro jogo, e na minha opnião, decisivo. Tanto INTER, como São Paulo, são times imediatistas (EU VEJO ASSIM), contra o Cruzeiro o tricolor mostrou insegurança quando não possuia a bola nos pés (o controle), e o colorado depende sempre do placar, o que me irrita profundamente (contrariando os ultimos jogos, eu sei, onde reverteu resultados gritantes, de uma forma heroica, com a raça típica gaúcha).
Enfim...
O jogo do domingo não foi prévia de nada, polemizaram demais um jogo que, na cabeça de todos, valia nada (o que é preocupante). O Inter com reservas, o São Paulo com titulares... Foi um amistoso (apesar das faltas do Gigante em cima do ídolo F9)
Quero essa Libertadores mais que tudo, como meta de 2010, pra vida, não como torcedora, mas ela não vier, paciencia, serei Universidad de Chile desde criancinha...
kkkkkkkkkkkkk
Beijão! :*

Gremista Fanático disse...

Fala garoto, oce viu cara? os caras pagaram pau pro seu blog mesmo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Brincadeiras a parte foi um bom jogo, o Bayer naquela correria sem rumo e a Inter naquela calmaria com rumo certo, no fim venceu a Inter com o fera do Milito arrebentando, queria muito ver ele e Messi juntos na Copa, e acho que até o Maradona vai se render, abraço.

Saudações do Gremista Fanático