11 de julho de 2010

Copa do Mundo - Dia 25 (1): A melhor seleção do mundo em qualquer sentido

Enfim, após muitos anos de favoritismos e decepções, a Espanha sagrou-se campeã mundial de 2010, batendo a Holanda por 1 x 0, na prorrogação, gol do monstro Andrés Iniesta, a quatro minutos do fim.

Curioso é que nenhum dos três principais prêmios individuais ficou com jogadores da Fúria: Thomas Müller ganhou de revelação e artilheiro (empatado com David Villa, Diego Forlán e Wesley Sneijder, mas levou por ter mais assistências), enquanto o próprio Forlán venceu o de melhor jogador da Copa.

Assisti as Copas de 1994, 98, 02, 06 e 10. Tirando a primeira, quando tinha meros oito aninhos e só lembro dos jogos do Brasil, afirmo: a Espanha de 2010 é a melhor seleção que vi jogar. Tem quem não goste, como se fosse a coisa mais simples do mundo um time tocar a bola sem errar passes. Já viram como a Espanha faz parecer que todo mundo joga mal e recuado quando a enfrenta? Até a tricampeã Alemanha passou essa sensação.

Há algo que deixa o título ainda mais louvável: não foi um título do acaso, e sim de algo pensado, estruturado nas categorias de base há anos. Quem vir a Espanha sub-17, 19 e 21 jogando, entenderá o que digo.

Postada num 4-2-3-1, a Espanha prioriza o jogo pelo centro, com a aproximação de Xavi e Iniesta, enquanto Pedro é quem mais busca o jogo pelos flancos, sem posição fixa no gramado.


Curioso notar como caiu o rendimento de David Villa depois que voltou a sua posição original. Tá certo que ele não é referência, mas ele jogou muita bola quando foi escalado aberto pela esquerda, onde jogou Pedro hoje, enquanto Fernando Torres era o atacante. Na semifinal, Vicente del Bosque sacou o atacante do Liverpool e colocou o novo reforço do Barcelona de centroavante, e não fez mais gols, participando pouco das partidas. Hoje, esteve discretíssimo.

A Holanda veio no mesmo esquema 4-2-3-1 dos sete jogos. Optou por fazer uma marcação demasiadamente dura, tanto que recebeu oito amarelos - um virou vermelho, na expulsão de Heitinga, aos 109 minutos.


A expulsão foi determinante. Com o desgaste de quase duas horas de futebol, a Holanda, que já tinha feito as três alterações e numa delas tirado Nigel de Jong, seu volante mais defensivo, precisou improvisar Van Bommel de zagueiro, e improvisar Van der Vaart de volante. Foi dele a tentativa de corte que resultou no gol de Iniesta.

O pecado da Holanda foi ter decidido que a melhor maneira de parar a Espanha era na força. Não era, basta lembrar de como foi difícil pro time de Vicente del Bosque passar pelo Paraguai, nas quartas-de-final, com o time sul-americano não precisando apelar em nenhum momento. Nada que tire a excelente Copa do Mundo da equipe de Bert van Marwijk, indo além das expectativas.

E chegou ao fim a melhor Copa do Mundo que vi na vida. Valeu a cada uma das 32 seleções (até a França!) que participaram do maior evento esportivo do planeta. Triste é saber que a próxima é só daqui quatro anos... Mas tudo bem, terça-feira tem Náutico x ASA de Arapiraca, sem motivos pra tristeza!


Ficha da partida:

Holanda: Stekelenburg; Van der Wiel, Heitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst(105' Braafheid); Van Bommel e Nigel de Jong(99' Van der Vaart); Robben, Sneijder e Kuyt(71' Elia); Van Persie.
Téc.: Bert van Marwijk.

Espanha: Casillas; Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets e Xabi Alonso(87' Fabregas); Iniesta, Xavi e Pedro(60' Jesús Navas); David Villa(106' Fernando Torres).
Téc.: Vicente del Bosque.

Gol: Iniesta 116'

Melhor em campo FIFA: Andrés Iniesta


Crédito dos escudos: http://escudinhos.blogspot.com

10 comentários:

Claudio Henrique disse...

Cara, grande vitória espanhola. Fico feliz pela conquista merecida da Fúria. Parabéns a La Roja, que finalmente acabou com a negativa fama que tinha.

Abraços!

Flávio Santos disse...

André,
Rendi-me a Espanha. Os jogadores mostraram que realmente são capacitados e conseguem brilhar em momentos decisivos.
Fiquei profundamente decepcionado com a Holanda. A violência dos holandenses não foi digna da história Laranja!

Stéfano Bozza disse...

Fala, cara!
Olha, sou da sua linha tbm: a Espanha joga muito. É incrível como tem gente cricri que só vê defeito. A Espanha com a posse de bola infinita não só cria diversas chances de gol com uma facilidade ímpar, como ainda evita de ser atacada. Vale lembrar, só faz gol quem tem a bola...
Sou fã do Barcelona, e agora também da Fúria. Gosto de jogo bonito, e a Espanha faz isso. Assim, tem minha torcida.
Agora, pode parecer contraditório, mas detestei a Holanda na Copa. Não fez UM jogo bom sequer. Hoje, enfim, teve um jogo difícil (sim, o Brasil não conta, a nossa seleção perdeu pra si própria) e mostrou isso. Foi amplamente dominada, e só bateu. Uma Holanda tão medíocre não pode conseguir o que Cruyff e cia não conseguiram. É uma blasfêmia aos deuses do futebol!
Sinceramente, não vejo nada nessa Holanda que se apresentou nesta Copa. É um Brasil de Dunga piorado. Só tem contra-ataque.
Chegou a final. Mas será que é melhor jogar tão feio (pois contra o Brasil foi a mesma merda, só bateram a simularam)? Espero que voltem a ser a Holanda que tinha ganho minha torcida. Não que isso valha muita coisa, mas tenho certeza que muitos, assim como eu, passaram a gostar menos DESSA Holanda.
E série B é sensacional. Quem não assiste, está perdendo. Sem ironia. =D
Abraços!

Cleber Soares disse...

E ai André, blz.
Cara eles mereceram, mostraram o melhor futebol apesar do começo ruim, e pra Holanda faltou aquela sorte que vinham tendo e desta vez om arbitro não ajudou.

Gabriel Campi disse...

Nas partidas contra a Alemanha e Holanda, a Espanha foi praticamente impecável. Merece o título pela geração que já vinha sendo montada a algum tempo, com jogadores de muita qualidade e futebol bonito.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Raul Torres disse...

Eu ainda acho que a Copa de 2002 e 98 foram melhores do que essa. Pra mim as piores que já vi foram 90, 94 e 2006. 1986 também foi boa, principalmente pela afirmação do mito Maradona.

Abs!
Raul Torres
www.nopiquedabola.com.br
www.twitter.com/nopiquedabola
www.youtube.com/blognopiquedabola

Leonardo Valejo disse...

Realmente a Espanha mereceu o título. A Holanda percebeu que só pararia a Fúria na pancada, o que o juíz tolerou muito. Mas a vitória foi bem espanhola. Ganhou de 1 x 0 bem sofrido, apesar de sua superioridade na maior parte do jogo.

Só por curiosidade: onde você acha essas imagems com a formação tática das equipes? Estou querendo usar uma dessas no meu blog.

Abraço

Leonardo Valejo
www.maratonaesportiva.blogspot.com

Michel Farias disse...

Que jogo ruim. A espanha mereceu a vitória, mas foi um jogo fraco para uma final de copa do mundo. A equipe holandesa jogou muito recuada, preferiu jogar nos contra ataque, nem sempre funciona.

Abraço!!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/

Gigante Colorado disse...

Não gosto quando não tem COPA pq vc some...
E gosto de ler tua opnião, assim como as análises táticas e tudo mais...
Quanto a Espanha eu prefiro não comentar :)
Fazer o que, merece quem ganha e assim por diante...

ANDRÉ,. O BRASILEIRO VOLTOOOOOOOOOU
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
:*

Leonardo Valejo disse...

Cara, muito obrigado pela informação. Obrigado por até se dispor a fazer o meu, mas eu vou tentar para ter experiência.

Muito obrigado e abraço

Leonardo Valejo