3 de setembro de 2012

E se o Brasil jogasse sem centroavante?

A falta que faz um centroavante confiável para a Seleção Brasileira pode ter uma solução alternativa.

Direto ao ponto: o finalizador mais técnico disponível (Alexandre Pato) provavelmente nem seria convocado fosse argentino, espanhol, alemão, holandês e francês. Seria reserva de Falcao na Colômbia, disputaria posição na Inglaterra. Tudo isso à parte seus problemas físicos que o fazem parecer ter 28 anos.

Quem pode ser a grande solução para a posição? Luis Fabiano? Fred? Jonas? Vágner Love? Leandro Damião? Eu? Boas opções, mas nenhuma garantia.

Por outro lado, discute-se se o meio campo pode ter Kaká e Oscar ou Ganso. Faz-se mil quebra-cabeças para tentar encaixá-los, mas nunca se tira o centroavante do esquema.

E se tirarmos?

Para tal, vai uma opinião: vejo o futuro de Kaká, 30 anos, dentro de campo como centroavante finalizador. Óbvio que não um pivozão trombador, mas um concluidor, pois uma das características mais marcantes do meia é sua conclusão com classe, fora do alcance dos goleiros.

Sua outra característica marcante, as arrancadas, já não consegue fazer; não adianta achar que o convocado será o Kaká do Milan'07, pois esse acabou. Porém, tecnicamente, está acima de qualquer centroavante brasileiro, de longe.

Desta forma, Kaká poderia ser o 'falso 9', ideia de Josep Guardiola para dinamizar o desempenho de Lionel Messi - algo que deu um "pouquinho" certo. Não se trata de jogar igual ao argentino, mas sim o local do campo onde ficaria posicionado, como o meia atacante que sempre foi, mas com a função de chegar frequentemente à área.



Importante: NÃO se trata de discutir nomes, cada um tem sua seleção, é apenas um jeito de demonstrar a ideia do post.

Como não ficaria fixo na área, Kaká também pode trabalhar como organizador, podendo encontrar Hulk e Neymar entrando em diagonal. A opção pelo atacante do Porto é para ter mais uma opção de finalização, coisa que Lucas, do São Paulo, não faria bem, até por ser destro. É, também, uma forma de não sobrecarregar Ganso/Oscar como o único pensador.

Com a posse de bola, sem muito segredo: Lucas Leiva se porta quase como terceiro zagueiro, para que os ofensivos laterais brasileiros possam atacar. Com Ramires um pouco mais recuado que Oscar, Daniel Alves pode aparecer de surpresa pela ponta direita, semelhante ao que faz no Barcelona, enquanto Hulk preencheria a área.




Para a ideia do 'falso 9' funcionar, Neymar e Kaká devem trocar de posição constantemente. Kaká, ao cair pela esquerda, poderia fazer uso de seu pé direito para encontrar o agora '9' Neymar surgindo entre a defesa adversária, além da alternativa do chute de média distância, algo que apenas Hulk faz - e, muitas vezes, exagera.


Oscar mostrou-se muito mais participativo na marcação pressão do que Ganso é, evidenciado na vitória sobre a Dinamarca pré-Londres'12. Para que ela seja bem executada, o meia do Chelsea avança para pressionar os zagueiros, enquanto Kaká recua para fechar o espaço mais atrás. A Alemanha fez algo semelhante na Copa de 2010, com Mesut Özil marcando bem adiantado, ajudando Thomas Müller e Lukas Podolski, e Miroslav Klose recuando.

Nas vezes em que o adversário conseguir escapar da marcação pressão, os pontas PRECISAM marcar os laterais. Neymar não precisa fazer marcação de Tevez, Rooney ou Eto'o versão Inter de Milão, mas o lateral direito é dele e acabou, tal qual o esquerdo é de Hulk.


Claro que não é só ter a ideia, é preciso treinar, treinar e treinar. O que preocupa é ver que, após dois anos de trabalho, Mano Menezes aposte suas fichas num centroavante bom, mas que ainda precisa acontecer. A velocidade com que Damião se tornou solução demonstra problemas.

4 comentários:

David J. Pereira disse...

Já adicionei o vosso blogue aos meus links!

Podes-te tornar seguidor do meu, por favor?

http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Obrigado!

Rafaela Andrade disse...

Oi, André. Td bem?
Quanto tempo! Que post maravilhoso, bem argumentado, parabéns!
Ás vezes sinto falta de textos assim, preciso voltar um pouco pro futebol, andei desanimada e mudei pro volei de praia...rsrs.

O que me trouxe até aqui é o niver de 3 anos do blog, estamos fazendo uma festa bonita e sorteando prêmios, passa lá.
Um abraço e Boa semana!


"Você pode concorrer um audiolivro no valor de R$25,00 via Twitter ou uma mala de viagem da 3BRIO e 2 biografias do tenista Rafael Nadal ( livro Rafa, Editora Sextante)via Facebook/ Blog - te espero por lá. Não fique de fora da nossa festa!

Contamos com você!
http://apenasumpontoesportivo.blogspot.com.br/)

joaomoutinho-fans disse...

Se és fã do João Moutinho junta-te a nós no facebook: www.facebook.com/joaomoutinhofans !

Hugo Becker disse...

é mais ou menos isso que Hugo Becker, treinador do Eindhoven, faria. Kaká nessa função de falso centroavante seria perfeito. Acho que mais até do que Neymar, que anda numa péssima fase - a vontade com que ele jogou contra a África do Sul me lembrou o Adriano.

Dá pra discutir os nomes tb, embora não tenha sido a ideia do post. Mas enfim, é algo de sonho, algo que nunca o inútil do Mano Menezes pensará em fazer, afinal moderno mesmo é jogar no 4-3-3 com Damião tentando lambretas constrangedoras e Hulk sendo a solução, com Neymar sendo quase um lateral, enfim.