13 de junho de 2010

Copa do Mundo - Dia 3 (3): Deu gosto ver a Alemanha jogar

Levando-se em conta o peso da estreia e o fato de ser a seleção mais jovem da Copa, a Alemanha encantou nessa primeira rodada. Com um futebol que nem parecia o da escola germânica, o time de Joachim Löw fez 4 x 0 na Austrália, com ótima atuação de todo setor ofensivo.

Mesut Özil é o centro do time. Seu posicionamento é idêntico ao que levou a Alemanha ao título do Europeu Sub-21 de 2009, jogando bastante próximo ao atacante, transformando, o que na tese seria um 4-2-3-1, em 4-4-2. Naturalmente, ele volta para o meio de campo pra armar o time, apenas Klose é quem fica fixo na referência.

Podolski é um daqueles raros casos de jogador que se dá melhor em seleção do que clube. Fez uma temporada pífia no Colônia, mas fez um partidaço hoje. Outra grata surpresa foi ver Thomas Müller fazendo ótima estreia em Mundial.

Lahm fez bela partida também, enquanto Badstuber se comportava como um terceiro zagueiro pela esquerda. Como o lateral direito era quem mais apoiava, coube a Schweinsteiger ficar mais na marcação do que Khedira, quando na verdade se esperava o inverso.


Já a Austrália inventou o esquema 4-6-0. Seus dois jogadores mais avançados, Tim Cahill e Richard Garcia, sequer são atacantes em seus clubes (Everton e Hull City, respectivamente). Tanto é que, sem a bola, os dois voltavam pra marcar. A vida de Mertesacker e Arne Friedrich foi muito tranquila.

Pra completar, o quarteto Valeri-Grella-Emerton-Culina são basicamente quatro volantes. Emerton até joga aberto pela direita no Blackburn, mas não tem na armação seu principal atributo.


Não sei exatamente as condições clínicas de Mark Bresciano, Harry Kewell e Joshua Kennedy, mas se estiverem todos bem, não podem ser reservas, ainda mais agora, onde a Austrália, se sonha com a vaga, precisa de duas vitórias.


Ficha da partida:

Alemanha: Neuer; Lahm, Mertesacker, Arne Friedrich e Badstuber; Khedira e Schweinsteiger; Thomas Müller, Özil(74' Mario Gomez) e Podolski(81' Marin); Klose(68' Cacau).
Téc.: Joachim Löw.

Austrália: Schwarzer; Wilkshire, Lucas Neill, Craig Moore e Chipperfield; Emerton(74' Jedinak), Valeri, Grella(46' Holman) e Culina; Cahill e Richard García(64' Rukavytsya).
Téc.: Pim Verbeek.

Melhor em campo FIFA: Lukas Podolski


Crédito dos escudos: http://escudinhos.blogspot.com

3 comentários:

Gigante Colorado disse...

Deu gosto de ver ARGÉLIA 0 x 1 Eslovênia jogar... :D
Que COPA maravilhosa meu deus, muito obrigada! Hahahahahaha
Cara, eu aposto na DINAMARCA (kkkkkkkkkkkkkkkkk)!
Quem comenta COISAS GRANDES sou eu... Ah ta, tu quer saber quem sou eu :P A Lia... A Gabe costuma ser BREVE, sem muitos delongas, tipo da turma do CURTO E GROSSO ;)

Saudações Coloradas!
(Lia)

Luciano disse...

Eae Renato, tava navegando por alguns blogs por aih e vim para aqui !
também tenho um blog de futebol, se puder da uma passada lá pra cornetar um pouco, hehe !

Abraço e parabéns pelo blog, já to seguindo !

Fernando Gonzaga disse...

o Schweinsteiger de volante é a grande novidade, mas funcionou assim, pois a equipe ganhou em qualidade na saída de bola...Ozil, Thomas Muller e Podolski arruinaram com a marcação australiana...se a Alemanha mantiver este nível, certamente estará entre os finalistas...

abraço!!